15 Curiosidades sobre Berlin

  1. Catraca no metrô

Não existe catraca nos metrôs, o que não significa que você não precisa pagar, óbvio! Os bilhetes são comprados em máquinas de auto-atendimento (ou nos postos da BVG) e você precisa validá-los (exceto os mensais, por exemplo) antes de entrar no metrô, tram ou ônibus. No ônibus você pode comprar com o motorista quando entrar. Andar sem bilhete válido gera multa de 40 euros e nem adianta dizer que não sabia, que é turista, que está indo tirar o pai da forca. Aqui regra é regra. Uma curiosidade é que os fiscais em Berlin geralmente entram a paisana (ou seja, sem uniforme ou identificação aparente), esperam as portas do metrô ou ônibus fecharem e só então tiram suas maquininhas e identificação e cobram um a um pela passagem. Então não dá nem pra fugir! Por isso, nem pense em andar fora da linha.

17528504481_ed056da384_o

  1. Multas

Bicicletas e pedestres podem ser multados, assim como carros (e são). Falar no celular andando de bike, por exemplo, dá multa. Andar na calçada de bicicleta também. Em Berlin você verá muita gente burlando essas leis, é uma cidade mais transgressora digamos assim, mas já fomos chamados a atenção por policias por cometer estas infrações aparentemente inofensivas. 

  1. Pfand

Muitas pessoas não sabem, mas em Berlin (acho que em toda a Alemanha na verdade) quase todas as garrafas de plástico ou vidro são retornáveis e você recebe o dinheiro referente ao pfand de volta. Os valores normalmente são 25 cents por garrafa de plástico e 8 cents por garrafa de vidro. O mais comum é você levar as garrafas a um mercado, onde há máquinas que recolhem estas garrafas e emitem um recibo com o valor que você deve receber. Você pode usar este valor como desconto no mercado ou apenas receber o dinheiro, para isso você deve se dirigir ao caixa (ficar na fila) e apenas entregar o recibo para o caixa e ele te dará o dinheiro. Há alguns bares e cafés que devolvem o valor do pfand caso você devolva a garrafa para eles, mas não são todos. Para saber se uma garrafa é ou não retornável, basta olhar no rótulo e ver se há um símbolo de reciclagem ou escrito pfand. Quando a garrafa não é retornável normalmente está escrito pfandfrei. Importante, deve manter-se o rótulo, pois a máquina lê o código de barras de cada garrafa, sem rótulo não vale nada.

cópia de IMG_4901

  1. Sacolas

Assim como na maior parte da Europa, as sacolas de plástico são pagas (de 10 cents até 1 euro ou mais). Caso você queira uma sacola, antes de passar no caixa do supermercado você deve pegar a sacola embaixo do balcão do caixa e colocar junto com suas compras. Mas o mais comum no mercado é cada um levar sua própria sacola, ou mochila, ou bolsa. Não é incomum ver uma pessoa com mochilão de viagem para levar as compras do supermercado. Além dos mercados, algumas lojas também cobram pela sacola e, nesse caso, a vendedora pode te perguntar: Tüte? O que significa sacola. Algumas lojas grandes como Kardstadt e Kaufhof não cobram as sacolas.

  1. Não há ninguém pra ensacar suas compras

No mercado, você mesmo coloca suas coisas na sacola e de preferência rápido! O espaço para deixar as coisas depois que elas passam no caixa é mínimo e as pessoas costumam olhar de cara feia quando você demora muito. Uma alternativa é você colocar as coisas todas de volta no carrinho e depois ir num canto – normalmente tem espaços específicos para isso com uma espécie de balcão – arrumar com calma suas coisas na sacola.

  1. Moedas para carrinho de supermercado

Para usar o carrinho do supermercado você precisa inserir uma moeda (normalmente 50 cents ou 1 euro). Quando você devolve o carrinho você recebe a moeda de volta. E não se espante se você encontrar alguns carrinhos soltos por aí em Berlin, vira e mexe esbarro com um.

  1. Mercados de Desconto

Mercado em Berlin é em geral bem barato. Mas existem opções que são ainda mais baratas. São os chamados mercados de desconto. Mercados de redes como Penny, Netto, Lidl, Aldi são mercados que possuem marcas mais genéricas e preços muito baratos. Além disso, em todos os mercados existem marcas do próprio mercado ou genéricas que são sempre mais baratas, e diferente do Brasil são tão boas ou ainda melhores do que as marcas conhecidas.

IMG_4906

  1. Troco

Ainda sobre mercados. Se você der uma nota de 100 euros pra comprar alguma coisa de 3,78, ninguém vai te olhar com cara feia. Mas se você quiser pagar uma conta de 18 euros em moedas de 2 cents, prepare-se para olhares fulminantes do caixa e das pessoas na fila. O problema ainda é maior porque aqui, diferente do Brasil, você sempre receberá aquele 1 cent de troco do chocolate de 99 cents. O resultado é uma coleção infindável de moedas de 1 cent que você não consegue nunca esgotar!

  1. Banheiros

A maioria dos banheiros (mesmo em shoppings, alguns cafés e restaurantes) são pagos. Normalmente fica uma senhorinha ou um senhorzinho ao lado de uma mesa com um pratinho e as pessoas colocam 50 cents ou mais ali. Portanto, ande sempre com moedinhas! Mas em compensação você pode ir em qualquer banheiro relativamente sem estresse por aqui, mesmo que não seja freguês. E além disso existem vários banheiros públicos (bem ok!) espalhados pela cidade.

  1. Geschirr-rückgabe

Em Berlin, é muito comum você ter que devolver sua louça em uma mesa de apoio (normalmente próxima ao balcão) após terminar de comer. Em um café, lanchonete e alguns restaurantes você pode ver uma plaquinha escrito “Geschirrrückgabe”, onde você pode, ou melhor, deve deixar sua louça suja. Isso faz parte do clima descolado de Berlin, mas também ocorre porque a maior parte dos estabelecimentos trabalha com o mínimo de pessoal possível. Não é incomum entrar em um café onde há apenas um funcionário que cobra, faz o café, recebe produtos de fornecedores, leva os produtos pro estoque e dá uma limpada no banheiro no tempo livre.

  1. Crianças passeando

Não se espante se você estiver andando por Berlin e esbarrar com um grupo de crianças de 3, 4 anos andando todas juntinhas seguindo uma ou no máximo duas professoras. Aqui é muito comum as crianças das creches desde muito pequenas saírem para passear na rua (sim, ainda não me acostumei com isso e meu coração de mãe brasileira dói de preocupação com minha pequena de 3 anos andando por aí). Seja para ir a algum lugar específico, como um parquinho próximo ou um museu, seja apenas para aprender as regras de se andar na rua. Como atravessar, andar na calçada, etc.

  1. Ainda sobre crianças independentes

Também não se assuste se você encontrar crianças de 6, 7 anos no transporte público voltando sozinhas pra casa da escola. Desde muito cedo as crianças alemãs se tornam “independentes” no quesito mobilidade. Também não me acostumo com isso, afinal de contas existe violência em qualquer lugar do mundo, especialmente numa cidade grande como Berlin, mas isso de fato é uma prática comum.

  1. Lojas não abrem aos domingos

Nada abre aos domingos, exceto cafés, restaurantes, museus, etc. Supermercados, Farmácias, Lojas, Shoppings, tudo fecha aos domingos, exceto em 8 domingos no ano (Sonntagsverkauf). Em cada bairro existe uma farmácia aberta para emergências e o endereço dela está normalmente escrito na porta das farmácias fechadas ou você pode conferir aqui. Nas estações de trem como Ostbanhof e Hauptbanhof você encontra mercados e algumas lojas abertas.

  1. Muro

Por toda a cidade, onde o muro passava existe uma marcação no piso. Existem alguns trechos preservados do muro, como na East Side Gallery ou Potsdamerplatz

16800375821_87c1c909a1_z.jpg

  1. Stolperstein

No início dos anos 1990, o escultor alemão Gunter Demnig criou o projeto entitulado Stolperstein (ou pedra do tropeço), que ao longo das últimas décadas colocou plaquinhas de metal nas calçadas de Berlin em frente à última residência de pessoas perseguidas e enviadas para campos de concentração durante o nazismo. A ideia do artista é dar nome e assim às vítimas, que ao serem enviadas para os campos de concentração passavam a ser apenas números. Cada placa contém o nome da pessoa (ou pessoas), o ano de nascimento e morte ou a data em que foi enviada para o campo de concentração. Este projeto atualmente conta com o apoio de iniciativas locais e qualquer pessoa pode entrar em contato com a instituição e informar sobre o local onde uma pessoa foi perseguida e levada aos campos de concentração. Portanto, se você estiver passeando por Berlin e se deparar com uma dessas placas (e certamente irá), pare por alguns segundos e pense naquela família, preste sua homenagem de alguma forma.

stolpersteine-berlin-181-corner-of-naunynstrasse-and-manteuffelstrasse-1024x683
Stolperstein – Fonte: http://andberlin.com

 

 

Anúncios

2 comentários em “15 Curiosidades sobre Berlin

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s