Dresden: a cidade mais charmosa da Alemanha Oriental

Dresden é um bate e volta perfeito de Berlin ou um pit stop no caminho pra cidades como Praga, por exemplo. Fica a 2 horas de trem de Berlin (exatamente no meio do caminho até Praga). Na hora de comprar a passagem é legal ver se está escolhendo o trem direto, pois o site da Deutche Bahn coloca várias opções com trocas de trem que acabam deixando a viagem bem cansativa. Outra boa opção é ir de ônibus, dura mais ou menos o mesmo que o trem e pode ser bem mais barato. O único incoveniente é que crianças pequenas tem que usar o assento igual ao de carros e geralmente você tem que levar o seu, pois as empresas de ônibus não disponibilizam.

26095866464_81208493b9_o.jpg
Palácio Zwinger

De carro a viagem dura cerca de 2 horas também em estradas bem boas. A desvantagem de ir de carro é que Dresden não é uma cidade muito boa para se estar de carro. É difícil encontrar vaga e a maior parte do centro histórico é exclusiva para pedestres ou possui acesso restrito de veículos. Tanto o trem quanto o ônibus param na estação central, de onde você caminha a pé para a maioria dos pontos turísticos. Para ver mais sobre viajar de trem, ônibus e carro na Europa olhe este post.

26636175861_27fdda1090_o.jpg

A cidade é lindíssima e extremamente bem cuidada. Foi completamente destruída durante a Segunda Guerra Mundial, mas a maior parte foi reconstruída conforme era. Atualmente a arquitetura do pré-guerra convive harmoniosamente com novos e moderníssimos edifícios do século XXI e o espaço urbano da cidade antiga é todo pensado para o pedestre, com caminhos bem sinalizados e pavimentação perfeita. É também interessante observar o contraste com a arquitetura soviética do pós-guerra, com suas largas avenidas e edifícios padronizados. Cabe lembrar que Dresden fazia parte da Alemanha Oriental.

26095073754_98c49cd17b_o.jpg

O rio Elba divide a cidade antiga (Altstad) e a cidade nova (Neustadt). Na margem esquerda do rio situa-se a parte antiga da cidade, com edifícios de arquitetura renascentista e barroca do século XIX. Um dos símbolos históricos da Altstadt é a Frauenkirche (igreja das muheres), uma incrível construção barroca que se destaca na paisagem da cidade. A cidade antiga é cheia de história e em cada ruela descobre-se um lugar mais lindo que o outro. É também uma região bastante viva e cheia de cafés, bares e restaurantes. Nas praças Altmarkt e Neumarkt (praças do mercado velho e novo respectivamente), encontram-se vários lugares bacanas para tomar um café, almoçar, tomar uma cerveja.

Além da Frauenkirche, outros dois importantes edifícios estão nesta parte da cidade. O primeiro é o Palácio Zwinger, considerado um dos mais bonitos edifícios barrocos do período. Além do interior espetacular e do lindíssimo jardim do pátio interno, vale muito a pena subir as escadas e andar pelo terraço, obtendo outras perspectivas do edifício e da cidade. O segundo edifício é a Casa de Opera Semper, um edifício em meados do século XIX e destruída na Guerra, hoje é palco de inúmeros espetáculos e é a sede da Orquestra Sinfônica da Saxônia.

26097795053_74cf242f96_o.jpg
Casa de Opera Semper

Atravessando o rio em uma das lindas pontes, chega-se na cidade “nova”, que apesar do nome é mais antiga do que a cidade antiga. Na cidade nova encontramos edifícios monumentais como o Ministério das Finanças da Saxônia e o Ministério do Governo da Saxônia. Há diversos edifícios históricos e museus a serem visitados também nesta parte da cidade. Um bom lugar para ver as principais atrações é o site oficial de Dresden aqui. Mas pra gente o melhor passeio é se perder pelas ruelas da cidade, tomar um café, comer uma comida típica alemã.

26677525636_8e2851e350_o.jpg

Além da cidade histórica, a beira do rio também é um passeio delicioso. Restaurantes, escadarias, gramado pras crianças correrem, pistas para prática de exercícios, enfim, diferente do Brasil (infelizmente) aqui os rios são valorizados e se tornam espaços livres importantíssimos pra cidade. Tem também barcos que fazem passeios.

26704229085_ed9433beac_o.jpg

Outra opção legal também é comprar o ticket do ônibus turísticos hop on hop off . Custa 20 euros o passe do dia e você pode descer em qualquer estação e depois subir novamente. A Linha 1 faz um passeio mais amplo, passando pelo lindíssimo Großer Garten, Waldschlosschenbrücke, Königstraße e muitos outros lugares interessantes dos dois lados do rio. O interessante é aproveitar o ônibus e descer nas paradas para entrar nos lugares em que o ônibus (e muitas vezes carros) não podem entrar.

Dresden é uma das cidades mais “verdes” da Europa, cerca de 60% de seu território é coberto por florestas e áreas verdes. No caminho para Praga vimos várias famílias praticando esportes nas águas do rio, locais para tracking, passeios de bike. Pretendemos voltar um dia para explorar esse lado da natureza da cidade.

Além de tudo isso, na segunda semana de maio acontece o festival internacional de Jazz Dixieland Festival, uma herança da antiga Alemanha Oriental que acontece todos os anos desde 1971. Ou seja, se faltavam motivos pra você incluir Dresden no seu roteiro não faltam mais. Nós amamos e com certeza voltaremos outras vezes. Em um dia é possível conhecer o principal da cidade, mas eu acho que Dresden merece pelo menos um fim de semana completo.

Aqui alguns outros blogs de viajantes que passaram por Dresden e que fizeram relatos bacanas que me ajudaram nesse viagem:

Viaje na Viagem

Sunday Cookies

Agenda Berlin

Mochila para Viagem

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s