Veneza é sempre uma boa opção

O relato a seguir é sobre a viagem que fizemos à Veneza em 2011, num mochilão pela Europa sem filhos. Para ver outros posts sobre essa viagem cliquem aqui: Toscana, Provence e Verona.

foto 01_veneza.jpg

Esta foi minha segunda viagem à Veneza. Havia ficado tão impressionada da primeira vez que fui – num mochilão que fiz com amigas – que jurei que voltaria um dia com o Renato. A minha lembrança era de ter sido a cidade mais incrível, diferente, irreal que eu já tinha visto. Não diria que é a mais linda, ou a mais legal, mas certamente a mais impressionante. No caminho para lá desta segunda vez, me perguntei se minha lembrança corresponderia à realidade ou se o tempo tivesse floreado minha percepção e criado uma cidade imaginária, como costuma acontecer com nossas memórias. Mas ao chegar em Veneza e pegar o barco tive a certeza de que era exatamente tudo aquilo que eu me lembrava. A cidade é um cenário, linda, inacreditável, surreal de tão peculiar. Veneza é talvez a cidade mais turística que eu já tenha ido. É difícil acreditar que tenha gente morando ali. Mas é imperdível. Um lugar para se ir apaixonado, ou com amigos, mas acima de tudo um lugar que se deve ir.

Veneza barcos.jpg

Bom, começando do começo. Saímos de Florença de manhã cedo para devolver o carro no aeroporto de Veneza. Como era domingo, só podíamos devolver até 13hs e a viagem dura aproximadamente 3hs em uma estrada ótima, porém uma auto-estrada, sem muita paisagem pelo caminho. O oposto das estradinhas da Toscana.

Chegando no aeroporto, pegamos um transfer do hotel – o Duodo Palace Hotel. O transfer consistia em um carro até a Piazzalle Roma, último ponto de carro antes de entrar na ilha, e um taxi-barco que nos levaria pelos canais até o hotel. Há a opção de se pegar um ônibus do aeroporto até a Piazalle Roma e de lá um vaporetto (um espécie de barca) até os principais pontos da cidade ou um taxi-barco.

21497805112_e169e33316_o.jpg

Uma dica, em Veneza se anda muito, e a cada 100mt você tem que atravessar um canal e para isso subir e descer escadas. Portanto, se estiver carregando malas muito pesadas ou de rodinhas, melhor pegar o taxi-barco e chegar o mais perto possível do hotel. Até porque  é muito fácil se perder, o que quando se está passeando é ótimo, mas carregando 10kg de mala não é tão legal assim. Outra boa opção para chegar em Veneza é de trem. A estação de trem é dentro da ilha e bem perto da Piazalle Roma. Dependendo da disposição e das malas dá pra ir a pé.

21321065178_2c20d38abc_o.jpg

O sistema de transporte marítimo em Veneza é incrível. O vaporetto funciona como um metrô, com diversas linhas e estações espalhadas por toda a ilha. Além disso tem as Gôndolas, os taxis-barco, e os barcos privativos. Tudo funciona muito bem, como se fosse um trânsito de carros e ônibus.

Veneza roupas penduradas.jpg

Mas o mais legal em Veneza é andar a pé, se perder muito, se encantar com cada ruazinha estreita que desemboca em uma pequena praça. Claro que há os lugares imperdíveis, tipo a Piazza San Marco, com o Palácio do Doge e a Basílica, a Ponte Rialto com sua feirinha, o grande canal. Mas a melhor parte são as vielas, as roupas penduradas nas janelas, a cor do mar num verde água deslumbrante e as paisagens lindas.

Piazza San Marco.jpg

Do outro lado da Ponte Rialto, no Dorsoduro, há uma série de ateliers de artistas locais, com coisas lindas e o clima é muito agradável. E normalmente está menos lotado de turistas. Aliás, este é um ponto negativo da cidade, está constantemente abarrotada de turistas. Nos principais pontos parece que você está no Saara carioca, milhares de pessoas. À medida que vc se afasta dos pontos mais turísticos fica mais vazio e em alguns locais chega até a dar uma certa insegurança de tão deserto, principalmente nos becos estreitos e à noite. Mas isso faz parte do charme. A cidade parece ser muito segura, apesar de não ter visto policiais.

Veneza turistas.jpg

Os restaurantes também não são lá essas coisas. Paga-se caro e não come-se tão bem. Esse é o mal dos locais mega turísticos. Mas é o preço que se paga.

E para completar essa maravilhosa viagem, a Bienal de Arte de Veneza estava acontecendo justamente nos dias que estávamos lá! Fomos e é realmente muito legal. Artistas do mundo todo, num parque maravilhoso, foi um dia muito agradável.

Bienal Veneza.jpg

No mais, Veneza é isso. Arte, turismo, paisagens lindas, clima romântico. Uma cidade inesquecível!

Veneza.jpg

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s